sexta-feira , 18 abril 2014
Novidades

Análise: Don Capollo

Por Luis Felipe Kretzmann Raimundini

No sábado, dia 13, tive a oportunidade de conhecer e jogar Don Capollo (http://doncapollo.com/) no EIRPG, um jogo criado pelo Gustavo Barreto, belamente ilustrado pela Daniele Rios Boleeiro e lançado pela Devir em conjunto com a Hidra Games. Gostaria de compartilhar minhas impressões baseadas nessa partida.

Don Capollo

O JOGO

Em Don Capollo, cada jogador representa um mafioso que quer assumir o título de seu falecido pai, mafioso de renome de Chicago. Para isso, ele terá de administrar os negócios da família, ganhando Dinheiro e Poder, e negociar muito com os seus irmãos.

Existem oito negócios no jogo: Agiotagem, Armas, Azeite, Bebidas, Cassino, Corrupção, Obras de Arte e Prostituição. Cada negócio possui oito cartas. Cada jogador pode administrar apenas dois negócios diferentes de cada vez. No entanto, a qualquer momento, um jogador pode prestar contas de determinado negócio, ganhando imediatamente dinheiro e poder de acordo com o número de cartas que possuir daquele negócio (de uma a cinco) e podendo, então, assumir novos.

doncapollo1

Em seu turno, o jogador pode realizar ações na ordem que preferir. Ele pode baixar cartas de negócio de sua mão, pagar três notas de dinheiro para comprar uma carta de negócio do monte, oculta (máximo de duas vezes ao turno), prestar contas ou negociar suas cartas. Há uma ação obrigatória, no entanto, que pode variar entre: 1) pegar uma carta de negócio do monte, oculta, e ganhar uma nota de dinheiro; 2) revelar duas cartas de negócio do monte; 3) pagar uma nota de dinheiro e revelar três cartas de negócio. Todas os negócios revelados devem ser assumidos por algum dos jogadores antes do turno acabar. E é aí que entra a negociação.

Outros jogadores podem se interessar pelos negócios revelados, cabendo ao jogador da vez determinar quem fica com cada negócio, dependendo de quem tiver a oferta mais interessante. Vale lembrar que cartas negociadas entre os jogadores não vão para suas mãos, devendo entrar diretamente em jogo. Caso ninguém queira os negócios revelados, o jogador da vez é obrigado a assumi-los, mesmo que para isso precise prestar contas dos negócios que já tem para abrir espaço para os novos. É claro que ele também pode negociar com outro jogador para que esse assuma um negócio indesejado em seu lugar.

doncapollo2

Além de tudo isso, cada jogador possui a sua própria carta de Favor. O favor pode ser oferecido em uma negociação e um jogador que possua um favor do outro pode, a qualquer momento do jogo, cobrá-lo e pegar uma carta a sua escolha desse jogador, seja da mão ou em jogo. É claro que o favor pode ser negociado, até mesmo passando para outros jogadores.

Quando o baralho de negócios rodar duas vezes, o jogo acaba. Todos prestam contas dos negócios restantes, ganham um Poder para cada cinco notas de dinheiro e roubam um poder daqueles que lhe devem um favor. Quem tiver mais Poder, torna-se o novo chefão da máfia.

doncapollo3

MINHAS OPINIÕES

Um dos pontos fortes do jogo é que tudo pode ser negociado e a qualquer momento. E isso não torna o jogo demorado de forma alguma. É um jogo fácil de explicar e de entender e bastante temático. A interação é presente a todo momento, e todos podem participar em qualquer momento do jogo. A mecânica lembra muito o jogo Bohnanza, principalmente na hora de revelar e negociar as Cartas de Negócios e na ação de prestar contas. Mas vejo mais liberdade em Don Capollo, tanto na negociação quanto nas ações que podem ser realizadas em seu turno.

A arte do jogo é sensacional, e a qualidade dos componentes é muito boa. Quando vi que o jogo possuía notas de dinheiro, fiquei com receio, mas logo vi que até essas são bacanas, de papel de qualidade e gramatura elevada. O único ponto negativo que aponto é a caixa, que achei muito fina e frágil. Além de amassar muito fácil, a tampa fica querendo sair. Felizmente, o insert é muito bem feito, além da arte do jogo estar presente em toda a caixa, seja no verso da tampa ou caixinhas para armazenar as cartas.

Enfim, parabéns ao Gustavo e à Daniele por esse excelente trabalho. Garanti uma cópia do jogo e ganhei uma carta exclusiva para o EIRPG, além de cartas utilizadas durante os playtests, autografadas pelo Gustavo e pelo pessoal do Jogando Offline. Parabenizo a Hidra e a Devir pela qualidade do material e desejo sucesso ao jogo, tanto por aqui quanto lá na Europa, quando for lançado. ;)

fichadojogo

 

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top